• orcamentos54

Intervenções Corretivas - valem a pena?

Normalmente, as manutenções corretivas são decorrentes da falta das preventivas [leia o texto aqui das manutenções preventivas]. A Corretiva é a manutenção efetuada após a ocorrência de uma falha (ou pane), destinada a recolocar um item em condições de executar uma função requerida. É o tipo de manutenção mais caro, que toma mais tempo e traz mais prejuízo para a empresa. Chegando a ser muito mais cara que os demais tipos de manutenção.



Existem dois tipos de manutenção corretiva:

1. Manutenção corretiva planejada:

A manutenção corretiva planejada é realizada durante uma parada de rotina, para que, não atrapalhe no rendimento de toda empresa. Manutenção Corretiva Programada é aquela realizada para eliminar a falha potencial antes que ela evolua para a falha funcional.

A manutenção é realizada através de quatro etapas importantes:

- Detecção de falhas;

- Isolamento da falha;

- Eliminação da falha;

- Verificar a eliminação.


Quando a manutenção não tem uma estratégia pode correr o risco de acabar em:

- Altos gastos com peças e serviços;

- Máquinas indisponíveis;

- Redução de produção, resultando em perdas para o negócio.

Por conta dessas desvantagens é importante pesar na balança em que contexto a manutenção corretiva é vantajosa ou não para o seu negócio.

2. Manutenção Corretiva Emergencial (não-programada)

Como o próprio nome sugere, a Manutenção Corretiva Emergencial é aquela que é realizada após a falha funcional do equipamento e por esse motivo, o equipamento deve ser reparado em caráter de urgência por conta do lucro cessante (momento em que a empresa deixou de “lucrar” por conta da parada do equipamento).

Além do senso de urgência criado pela parada do equipamento, a Manutenção Corretiva emergencial também pode acontecer de acordo com as seguintes hipóteses:

- Alguém se acidentou ou existe um risco iminente para acontecer um acidente;

- Há algum problema que agrida o meio-ambiente ou existe um risco iminente disso acontecer;

- Há algum problema que está comprometendo a qualidade do produto.

A manutenção corretiva emergencial é chamada de não-programada, pelo fato de ter pulado as etapas de planejamento e programação. O equipamento é quem decidiu o momento em que a manutenção aconteceria, por esse motivo, ela é a manutenção mais cara, perigosa e demorada para a empresa. Por isso, utilizá-la de maneira estratégica e junto à manutenção preventiva é sempre a melhor escolha para diminuir gastos com reparos, compra de peças, serviços e contratação de mão de obra, assim como não deixar o equipamento inútil, reduzindo a produção e a segurança no trabalho.

Sendo assim, ressaltamos a importância da manutenção preventiva para evitar futuros riscos à gestão financeira e de segurança dos funcionários e colaboradores de sua empresa. Lembrando que nossa equipe é totalmente especializada e qualificada a executar a manutenção do seu equipamento com confiabilidade e responsabilidade.

Agora que você conhece a Manutenção Corretiva, compartilhe esse post e siga nossas redes sociais. Temos muito mais conteúdo pra você e soluções para sua empresa!

BHSE Transformadores e Subestações

Referência em Engenharia Elétrica e na Manutenção e Reforma de Transformadores.

54 visualizações
NOSSO TELEFONE

(31) 3364.6101 | (31) 99918.7944

NOSSO EMAIL
NOSSOS HORÁRIOS

Sempre prontos para atender a sua necessidade.

VOLTE SEMPRE

Agende sua visita técnica/comercial!    

  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon
NOSSOS SERVIÇOS

- Reforma e Manutenção de Transformadores

- Manutenção de subestações elétricas

- Intalações Elétricas

- Projetos e Consultorias em Engenharia Elétrica

- Coleta e Análise de óleo mineral isolante

- Termografia

ENCONTRE-NOS

Localizados na

Rua Texaco, 745. Jardim Piemont 

Betim/MG

CEP: 32.689-322

 

© 2018 BHSE | Desenvolvido por Agência Ápice